Seguidores

2021/02/20

Avenida da Esperança – Czar D’alma.

Avenida da Esperança – Czar D’alma. 




"Avenida da Esperança"

 



Por que choro só na chuva

As lágrimas são belas

Como as curvas...

Quando não são as tuas.




 Por que deliro em desesperança

Um sorriso deixado em tempo de criança

Nas ruas onde vivi...

Aos olhos de quem me ama.

 



Terreno fértil é o coração

Quando sugere amar

Quando você se foi

Nada mais a suportar.




 Escrito nas estrelas

Na avenida da esperança

Que tu voltes com um abraço

E o beijo que lhe dei na pujança

 



Até outro dia eu era você

Agora não somos mais nada

Que a chuva lava e desce dos olhos

Olhando o horizonte a saudade que naufraga




 Em tempos de solidão

São com nossos momentos que vivo

Pela avenida da esperança

Teu sorriso que nunca 




me alcança.




Avenida da Esperança – Czar D’alma

Um comentário:

  1. Olá! Novo poema... Algumas coisas não se resolvem apenas pelo amor? Alguém já viveu algo quando o amor não é o bastante? De amores inacabados, se é que algum amor seja assim! Que seja eterno até que dure... diz o poeta! Mas aguardo você, no nosso blog! Obrigado, bjs e carpe diem!!!

    ResponderExcluir

Olá! Deixe sua participação e comentário e
Sinta-se livre para comentar!
Muito Obrigado pela gentileza!
Você sempre é Bem-vindo(a) !

Carpe diem!