Seguidores

2013/01/20

“Meu sacerdócio ”

“Meu sacerdócio ” -  Czar D’alma
 
 


“Meu sacerdócio ” -  Czar D’alma
 
 
Eu creio no Éden por que quando estou ao seu lado
Eu habito nele
 
Eu acreditei no amor por que lhe conheci
Eu vejo as estrelas sorrirem,
Quando fico cheio de luz
Pela luz que há em ti, em nós juntos.
                                                                                                                                          
Eu sei da esperança para os românticos
Sempre que te abraço.
Eu não sei como lhe conquistar, mas eu desbravarei oceanos,
Pra lhe ter ao meu lado.
 
Me perdoe, se exagero no carinho, lhe pegando a mão
Quando atravessando a rua eu cuido de ti,
Quando tu sentas eu puxo a cadeira e estendo o olhar
Pra saber se estás segura de um mundo que, ainda não.
Eu sou o homem que você pode nem ter escolhido
Mas, eu escolhi fazer de mim o homem de que precisas,
Pra que seu mundo seja de inteiro prazer e paz...
Trazendo amor em minhas mãos.
 
Então eu me entrego a ti, não quero devolução.
Mas, se fores embora eu lamento...
Outras que não esperavam em mim
Isso mesmo receberão.
Muito de defeitos, mas de muito mais de exageros...
Em lhe ser a sua bebida, seu lar e seu pão.
 
 Meu sacerdócio é te amar.
 
Meu sacerdócio  -  Czar D’alma  


4 comentários:

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Outro belo espaço...parabéns...

Unknown disse...

Parabéns! Deus premiou-lhe com essa mente iluminada, e vc compartilha com todos nós esse dom divino. Os seus poemas invadem a minha alma de muita emoção.É indescritível esta sensação de encantamento & amor que sinto quando leio-os.
Obgda por proporcionar-me momentos de pura emoção. Paz & Luz
CARINHO&bjs

Czar D'alma - poeta Julio Cezar disse...

Olá, Alma linda! Na verdade, quando

percebo essa reciprocidade de que,

expressas, quanto à minha obra, isso

de fato, me toca por saber que, de

alguma forma, não apenas o dom de quem

escreve, mas, antes, a sensibilidade

de quem, percebe, distingui e concebe

de forma, tão doce, direta e agradável!

Não sei o seu nome, mas deveria lhe

chamar de, "sensor"! Pois, sentes,

percebes e repassas o que lhe é

tangente! Parabens! E Muito Obrigado,

saiba que é uma honra ter você aqui e,

espero que, voltes sempre, pois,

sempre, sempre e sempre és bem

vindo(A)! Muito Obrigado!


Beijos N'alma e carpe diem!

Até!

Czar D'alma - poeta Julio Cezar disse...

Olá, "Sensibilidade", linda alma!

Sua participação é um privilégio

para mim, e suas palavras tocam meu

ser, por sua assertividade em expressar

seu reconhecimento e aprecio desta.

Muito OBRIGADO, Volte sempre, pois,

esse é o "jardim" para todos! E

Sua presença aqui, me e nos,

honra mediante seu carinho e doçura!

Muito Obrigado!

Beijos N'alma e carpe diem!

Até!