Seguidores

2013/01/20

“Para os leitores de alma”


“Para os leitores de alma” -  Czar D’alma
 
 
“Para os leitores de alma” -  Czar D’alma
 
Eu escrevo pra não sangrar
Eu não coloco mais a culpa na outra mão.
Eu escrevo para Deus...
E pra quem quer me chamar de irmão.
 
Eu escrevo  pra toda alma, pra vida eterna
Pra que a nossa vida, seja assim cheia de paixão.
Se eu magoei algum leitor, me perdoem...
Em mim ainda há tantos erros que doem aminha própria razão.
 
Eu agradeço a Deus por cada letra
Que Ele colocou em minhas mãos...
Eu procuro aqui os aflitos, os cansados, os oprimidos.
Que como eu, querem da vida um amor e fogo divino.
 
Por que a vida, muitas vezes nos diz, não!
 
Eu quero abraçar os seus olhos dos que me leem
Eu quero amar até consumir-me a vida sem razão.
Eu sou mesmo assim, não escrevo como Camões.
Mas, vim aqui pra lhe dizer que, algo pode mudar nossa canção.
 
Eu sei, ando errante pelos vales da vida...
Preciso de meus amigos, de amor e de beijos da mais que amiga.
Quando escrevo eu faço amor, e de mim lavo a ferida.
Por que as crianças ficam os amores, nem sempre estarão.
Mas as nossas palavras marcadas na alma, sempre existirão...
 
Eu quero tanto escrever pra ti, que quase esqueço,
Que tu sofres como alguém que implora da vida uma razão.
 
Então, se escrevo coisas feias me perdoem, eu não sou lindo...
Mas, as palavras têm beleza que tocam corações.
 
Eu volto pra casa só todas as noites,
Mas hoje entendo o meu caminho...
É que eu nasci pra escrever, amar e dar as mãos.
 
Num mundo que sinceridade parece droga
E a verdade espelho de ofensa ou aflição.
 
Então, enquanto estiveres lendo deixe um sorriso,
E entende que aqui desse lado, há um homem, humano...
Um simples negrão.
 
Mas que não se deixará azedar por causa das feridas
E tão pouco dos que comigo...
Não conseguem tirar da alma suas mazelas, mentiras, malícias,
Por que, ainda não entenderam que precisam de...
Amor, vida, sensibilidade e de perdão.
 
 “Para os leitores de alma” - Czar D’alma
 
P.s.: Dedico esse poema à todos que veem aqui e
tem demostrado afeto e carinho com a minha obra e pessoa!

Muito OBRIGADO!

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu querido Poeta Czar D'alma, obrigada por esse lindo poema que dedicaste à todos nós que participamos do seu Blog.Hoje fiquei imensamente feliz de falar com você, de ouvir sua voz.Ah, meu querido poeta você é sensacional,você é REAL.Seus poemas são de uma doçura,de um encanto divino,de uma sensibilidade...Obrigada meu Poeta querido por poder ter o privilégio de degustar tanta beleza.Beijos carinhosos meu Poeta Czar D'alma de minha Alma.

Czar D'alma - poeta Julio Cezar disse...

OLá, Iara, linda dama! Não sei como

lhe agradecer o seu carinho, seu gesto

de lembrar de mim e de minha obra!

Confesso que, me emocionei com

suas palavras ao lhe ouvir e a forma

que meiga e apreciadora desse nosso

espaço! Gostaria de vos proporcionar

cada dia a mais, leveza, ternura e

sensibilidade a cada um de vocês!

Sem pessoas como vocês que, vem e

me motivam a continuar a escrever,

sinceramente, não sei se teria a

força e inspiração, pois, suas palavras

e essa presença sua e de cada um que,

sempre incentiva tal obra... Não

haveria razão de existir! Se eu sou

real, você faz parte sim, dessa

minha existência! Estou sem palavras,

pra diagnosticar a homenagem e afeto

de ter falado contigo! Muito, Muito

e sempre muito OBRIGADO! Estendo essas

palavras a todos que, veem aqui e

continuam contribuindo com a vossa

presença REAL! Obrigado, gente linda!

Um mega beijo carinhoso e

carpe diem! Beijo N'alma!

Até!